Atellier Carvalho, Artes Poéticas.

Rosto bonito , envelhece, cria rugas, mas, o caráter é intocável, permanece eterno! Geilda Souza de

Textos



Anoitece, fico a passar horas no cemitério,
Imaginando... Meu corpo em velório
Seus mortos encaixotados na madeira,    
O corpo frio, entretendo a morte!
 
Lá embaixo misteriosa escuridão,
Um corpo gelado e amaciado,
Em processo de decomposição, Ludibriosa!
 
Passos escuto, caminhando além túmulo,                       
Ouço vozes, risos e choramingo.                  
Espíritus vagando na escuridão,                   
Ruídos... Assombração?
 
Flores, velas e uma capela,                                   
E todos unidos em oração! Em prantos!                   
Dizendo: “Como a vida era bela”!
 
Geilda Souza de Carvalho                               
18/03/ 2016
Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais
 
 
 
 

 
atelliercarvalho
Enviado por atelliercarvalho em 14/07/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras