Atellier Carvalho, Artes Poéticas.

Rosto bonito , envelhece, cria rugas, mas, o caráter é intocável, permanece eterno! Geilda Souza de

Textos


   “O Grão!” ( Poema clássico alexandrino)
O planeta em chamas, sendo destruído,
Pela insensatez do homem animal.
Do desamor do homem, o grão poluído.
Da Ação, atitude, irracional!
 
Flora morre sem ar, clorofila se vai.
As árvores queimadas são poluição.
Sangue destruidor, coração subtrai,
A fauna que caminha, para extinção!
 
A água é a vida da fauna e flora,
O ser que vive só torna-se arrogante,
Esquecendo de que, somos só visitantes.
Somente por um tempo, de uma aurora!
 
Surgindo o nascer da aurora latente,
Vindo com o brilhar, a luz da lamparina,
Tira escuridão, visitante presente,
Esperança de paz, que mundo ilumina!
 
Geilda Souza de Carvalho
23 de novembro de 2016
# Direitos autorais Reservados.
atelliercarvalho
Enviado por atelliercarvalho em 07/12/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras